Identificação de alunos com dislexia

0

 

Sabia que nem todos os problemas de leitura devem ser atribuídos à dislexia. Em grande parte dos casos eles podem ser atribuídos a fatores socioeconómicos, problemas de linguagem, dificuldades cognitivas e, até, impreparação da criança para o início do percurso escolar. No entanto, dado que um número significativo de alunos experimenta problemas de leitura que nada têm a ver com a dislexia, mesmo que muitos dos sinais que exibem estejam presentes, a maioria dos professores só muito mais tarde se apercebe deste facto, quando eles se encontram bastante atrasados em relação aos seus pares. Embora os alunos com dislexia tenham uma inteligência na média ou acima da média e sejam, na maioria dos casos, autossuficientes em termos socioemocionais, têm imensos problemas académicos que se refletem na leitura, na soletração de palavras e na escrita. Os alunos com dislexia exibem comportamentos associados a um conjunto de sintomas que devem ser identificados o mais precocemente possível para que venham a experimentar sucesso ao longo do seu percurso escolar e da vida. Assim, o primeiro passo será o de o professor tentar identificar esses sintomas através do uso de instrumentos que lhe facilitem essa identificação. Um dos instrumentos a considerar, talvez o mais apropriado instrumento do género no mundo português, é a Escala de Identificação de Dificuldades de Aprendizagem (www.floraeditora.com) que, através de um conjunto de itens que abrange várias áreas do processamento de informação, permite ao professor identificar as capacidades e necessidades de um aluno, permitindo-lhe ainda elaborar uma intervenção consentânea com essas as capacidades e necessidades.

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on Google+Email this to someone
Partilhe!

Comentários encerrados